Em destaque

Mudar para salvar

Todos os dias passam vídeos, programas, fotografias na TV, nas redes sociais sobre o impacto negativo da atividade humana sobre a saúde do nosso planeta e nós até partilhamos e curtimos algumas. E depois?

Todos os dias ouvimos sobre coisas que fazem mal à nossa saúde, abanamos a cabeça e até, se calhar pensamos em mudar algo. E depois?

Depois entramos outra vez no „piloto automático”, fazemos as mesmas coisas, da mesma maneira e muitas vezes nos consolamos com uma frase de tipo: O mundo é grande e eu sou pequeno/a, eu não consigo mudar sozinho/a as coisas.

O mundo é grande, tem razão, mas cada um de nós, faz parte deste mundo, por isso é responsavel por ele. E se cada um de nós fizer pequenas mudanças na nossa vida diária, pequenos esforços para abandonar maus hábitos, pouco a pouco o mundo ao nosso redor mudará para bem.

Eu tomei a decisão de mudar. Reconheço que não está muito fácil, mas vou devagar, uma coisa de cada vez.

Esta pagina é para partilhar as minhas experiências no caminho da mudança.

Tambem serão sempre bem vindos os conselhos das pessoas que estão no mesmo caminho.

CASA SAUDAVEL

Encontrei na internet um artigo que afirma que limpar a casa com químicos é como fumar 20 cigarros por dia. O artigo baseia-se num estudo feito por uma Universidade que publicou os resultados do estudo no Jornal Americano de Medicina Respiratória e Traumatológica. Isto, se as pessoas quisessem pensar bem e lógico, nem precisava de estudo algum para chegar a tal conclusão. Se limparmos a casa e a roupa com produtos químicos, estes ficam nas coisa, no ar. Nós respiras o ar , vestimos as roupas, dormimos a noite inteira nos lençóis cheios de químicos e depois nos admiramos, porque cada vez mais pessoas sofrem de alergias e asma. A água com os produtos de limpeza vai para onde? Sim, sim, diretamente para os rios, para os peixinhos que nós depois comemos e também volta para as nossas torneiras (claro que passa por processos de tratamento, mas nunca fica livre de todos os químicos).

Esse estudo convenceu-me mais uma vez da boa escolha que fiz há vários anos atrás quando passei a utilizar só produtos biodegradáveis para limpar a minha casa e as minhas roupas. São produtos feitos à base de extratos biológicos que não danificam nem a minha saúde, nem a saúde do ambiente. Utilizo os produtos da marca Amway Home, sou fã, estou apaixonada por eles e com a ajuda destes produtos posso dizer com convicção que transformei a minha casa num lar ecológico. Tem vários produtos específicos para limpeza de cozinha, casa de banho, loiça e roupa, como, por exemplo, vou falar de um detergente multiusos que eu utilizo mais para lavar o chão -LOC multiusos, à base de ingredientes derivados de substâncias naturais (por exemplo, óleo de coco e sal), com a fragrância fresca à base de óleos essenciais. Como é 100% biológico, depois de lavar o chão, utilizo a mesma água para regar as minhas flores (um tipo de adubo natural). Possui uma fórmula altamente concentrada por isso o frasco de um litro dura mais de um ano (dá para 333 lavagem do chão). Torna-se muito económico , saudável tanto para a sua família, suas plantas como também para o planeta. E ainda mais: a embalagem também é biodegradável, feita de coisas naturais, degrada-se ao longo do tempo e volta à natureza sem danificá-la.

Para quem quer mais informação veja o link abaixo:

https://www.amway.pt/product/0001,detergente-multiusos-l-o-c#product_details

Para quem quer experimentar o produto ou comprá-lo mais barato do que está no site, entre em contacto comigo.

O vento não leva mais…

 

Finalmente consegui encontrar uns para o meu gosto. Tenho alguns em cada mala.

Estou a falar de sacos reutilizáveis. Levo-os comigo às lojas e à praça. Aqui vão as frutas, os legumes, leguminosas e tudo o que se compra ao Kg.

E agora, para me sentir ainda melhor com a minha decisão e com a minha escolha, vou fazer alguns cálculos: uma vez por semana faço as compras grandes, quando compro por volta de 6-7 variedades de frutas e 6-7 variedades de legumes. Assim só nesta parte iam 12-14 sacos de plástico. Durante a semana, mesmo que se compre muito de uma vez, sempre aparecem mais algumas coisinhas em falta, compra-se mais uma coisinha ou outra e gasta-se mais uns 5-6 saquinhos. Até agora já contei por volta de 20 sacos. Se adicionar ,também, um pão por dia(que vem num saco de plástico), vamos nos 27.

Mais o feijão, grão, lentilhas, frutos secos, etc., o numero aumenta até 30. E isto só numa semana, e só nos sacos de plástico.

Um mês – 4 semanas -120 sacos.

Um ano – 12 meses – 1440 sacos.

A sério? Nunca me tinha dado conta disso até agora. Que disparate. Que crime.

A partir deste momento são menos 1440 sacos de plástico por ano que vão voar por aí fora e poluir o nosso planeta.

Um pequeno passo, mas que vale muito.